quinta-feira, 28 de novembro de 2019

FOTO: Vista panorâmica de São Bento do Una (TVSBUNA).

Diferente de boa parte dos municípios, onde três ou quatro candidatos disputam uma vaga majoritária, em São Bento do Una, no Agreste pernambucano, a disputa em 2020 promete ser bem acirrada. Às vésperas da eleição, pelo menos seis nomes correm como pré-candidatos na disputa de uma vaga para prefeito: Alexandre Batité (Atual vice-prefeito), André Valença (Vereador e presidente da Câmara), Fábio Cavalcante (Padre), Paulo Afonso (Ex-prefeito e ex-deputado estadual), Washigton Cadete (Advogado) e José Maria (Avicultor).

Em eleições passadas, a disputa era entre Padre Aldo e Washington e depois entre Débora Almeida e Washington. Agora, com a prefeita e o vice rompidos, o grupo governista se dividiu. Washington tem dito que não disputará novamente, mas a divisão do grupo de situação pode levá-lo a rever esse ponto de vista, porque na teoria ele é o maior beneficiado pelo racha.

Na última pesquisa não registrada feita em São Bento do Una, Padre Aldo – que não pretende voltar à política – era disparado o nome favorito do eleitorado. Sem ele, Fábio ficava em primeiro lugar. Washington e Fábio tinham maior rejeição, enquanto Alexandre tinha a menor. Situação pode ter mudado desde então, inclusive porque de lá pra cá o sacerdote trocou a batina pela Secretaria de Finanças do Município. De todo jeito o candidato de Débora já parte com uma vantagem: tem o apoio da máquina municipal e o poderio econômico da família Almeida.

O grande número de pré-candidatos, porém, demonstra que o governo não está tão forte e a eleição em São Bento, no próximo ano, pode não ser um passeio, como ocorre desde que padre Aldo chegou ao poder com seu discurso de mudança, elegeu Débora que depois teve uma reeleição mais fácil.

>>DA REDAÇÃO.

quinta-feira, 28 de novembro de 2019

DESEMPENHO – Avaliação do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) está disponível.

Para conhecer melhor o ensino superior do país, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) convocou os coordenadores dos cursos avaliados pelo Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) de 2019. Eles têm até o dia 6 de dezembro para preencher o Questionário do Coordenador de Curso, disponível no site do Enade.

A aplicação do questionário é uma forma de o Inep coletar informações sobre os mais de nove mil cursos avaliados pelo exame, realizado no último domingo, 24 de novembro. As respostas serão analisadas em conjunto com outros dados do Enade, como o Questionário do Estudante, que tem o objetivo de traçar o perfil dos alunos.

Os coordenadores devem responder 74 questões, sendo 19 de cunho socioeconômico e sobre o exercício da coordenação de curso. As outras 55 questões avaliam os processos pedagógicos e a infraestrutura da instituição a que o coordenador está vinculado.

Neste ano, quase 400 mil alunos foram avaliados no exame. O Enade de 2019 avaliou cursos das áreas de ciências agrárias, ciências da saúde e áreas afins; engenharias, arquitetura e urbanismo. Também foram analisados os cursos superiores de tecnologia nas áreas de ambiente e saúde, produção alimentícia, recursos naturais, militar e de segurança.

Enade – Aplicado desde 2004, o Enade é uma das avaliações do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) e tem como objetivo aferir o desempenho dos estudantes em relação conhecimentos, competências e habilidades dos concluintes. Os cursos de cada área são avaliados a cada 3 anos.

>>Via Assessoria de Comunicação Social, com informações do Inep e
Ministério da Educação.

quinta-feira, 28 de novembro de 2019

FOTO: Dom José Ruy – Bispo Diocesano de Caruaru (Rádio Cultura do Nordeste).

O bispo diocesano de Caruaru, Dom José Ruy, visitará o Hemope Caruaru na manhã desta sexta-feira (29), atendendo um convite da própria instituição. Durante o momento, que está marcado para iniciar às 10h30, ele irá conceder uma benção aos doadores de sangue. “Nesta sexta-feira, às 10h30 da manhã, estarei abençoando todos os doadores de sangue no Hemope. Será um momento, além de confraternização, também de benção, porque doar sangue é doar vida. Portanto, aproveitemos este momento para sermos abençoados, mas também para sermos motivados nesta importante tarefa, diria até uma missão”, pontuou Dom José Ruy.

O Hemope Caruaru fica localizado na avenida Oswaldo Cruz, S/N – Bairro Maurício de Nassau.

>>VIA ASSESSORIA DE IMPRENSA.

quarta-feira, 27 de novembro de 2019

ESCOLHA – Uma prova on-line seria feita para seleção dos novos servidores municipais

FOTO: Trecho do processo do TCE.

Uma decisão publicada nesta quarta-feira (27), no Diário Oficial do Tribunal de Contas do Estado (TCE), suspendeu os editais para seleção simplificada de servidores temporários na Prefeitura de Caruaru, no Agreste. Pela decisão do órgão, a gestão municipal faria uma prova online para a escolha dos novos servidores. No entanto, o formato da prova não foi aceito pelo conselheiro substituto Ricardo Rios que é o relator do process. “O fumus boni juris está configurado tendo em vista que a realização da Prova Online fere os princípios da Transparência e Competitividade”, alegou o conselheiro do tribunal.

Ainda de acordo com o TCE, havia risco de outras pessoas realizarem o processo seletivo no lugar dos servidores, visto que o último concurso realizado pela prefeitura foi em 2012 e, conforme a relatoria, o município poderia preencher com servidores temporários às vagas em questão sem promover um novo concurso público. 

“Conclui-se que embora plausível a emergência de necessidade de pessoal, não é lícito a mesma ter sido causada pela inércia ante a necessidade de realizar um regular concurso público com vagas suficientes para o preenchimento das lacunas de pessoal; o antedito configura portanto burla do preceito da Constituição da República, art. 37, inc. II, o qual consagra o concurso público como regra geral para a investidura em cargo público”, apontou trecho do relatório de auditoria do tribunal.

A gestão Raquel Lyra (PSDB) tem cinco dias para apresentar sua defesa que será analisada pela Câmara do TCE, composta por três conselheiros. Todos os editais de seleção simplificada do município foram suspensos pelo relator do caso.

>>DA REDAÇÃO.

quarta-feira, 27 de novembro de 2019

FOTO: Um dos pontos do projeto Comércio na Praça (NE10 Interior).

Ambulantes de Caruaru continuam insatisfeitos com o local para onde foram transferidos e pedem para voltar para parte central da cidade. A obra denominada pelo governo municipal de “Comércio na Praça” foi inaugurada há pouco mais de um mês e não está dando os resultados esperados pela prefeitura.

Essa mudança foi marcada por diversos protestos realizados pelos ambulantes, que afirmam que o número de vendas caiu consideravelmente e que foram transferidos para um local distante do centro da cidade, justo no período de grande circulação de compradores devido às festas de natal e ano novo. Com isso, eles pedem para voltar a trabalhar nas ruas centrais da cidade, buscando obter a renda diária que tinham.

No entanto, mobilidade urbana estava um caos, pois diante da crise financeira que o Brasil passa, o número de ambulantes cresceu consideravelmente, consequentemente afogando ainda mais o centro da cidade e impedindo uma livre circulação dos cidadãos. A prefeitura, visando desafogar o centro, fez um fraco planejamento, visto que criou os espaços do “Comércio na Praça” sem dialogar com os comerciantes. A gestão também não criou mecanismos para movimentar esses novos locais para a população migrar e voltar a consumir os produtos dos ambulantes.

Entretanto, o governo usou a inauguração da primeira etapa da Via Parque, que é considerada por muitos a obra da reeleição, como uma cortina de fumaça para abafar a críticas da transferência dos ambulantes, ficando evidente que a tática não funcionou. A crise na administração segue forte, pois nada está sendo resolvido para reverter essa situação, que só vai prejudicar ainda mais a economia local. A gestão, por sua vez, utiliza de sua boa estratégia: a propaganda, para maquiar e convencer os cidadãos de que o “Comércio na Praça” está um sucesso.

A coragem da gestão de Raquel Lyra é espantosa, pois transfere os ambulantes sem planejar o impacto negativo que poderia ter na popularidade de uma gestão que busca a reeleição. Ela e seus caciques, ao que parece, não estão nem preocupados com isso, nem se fizeram presentes na inauguração do “Comércio na Praça”, com medo das críticas, e nem sequer falam do assunto publicamente. Diante disso, ou Raquel deixa o orgulho de lado e reverte a situação ou então a sua reeleição não será uma consequência e sim uma miragem.

>>Jorge Brandão – Jornalista e Analista Político.

quarta-feira, 27 de novembro de 2019

FOTO: Lucielle Laurentino em Brasília.

Nascida em Bezerros e filha de agricultores, Lucielle Laurentino é formada em Geografia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e Mestre em Engenharia Florestal pela Universidade de Valladolid na Espanha. Pesquisadora com experiência em projetos e programas de educação no Brasil, dedica-se à construção e aprimoramento do modelo escola integral no país, visto que sua trajetória comprova que educação pública de qualidade, realmente, transforma vidas.

Em 2018 foi candidata a deputada Estadual pelo Democratas onde obteve a expressiva votação de 7.096 votos, sendo assim, a bezerrense mais votada do estado e assumindo a 2ª suplência do partido na Assembleia Legislativa de Pernambuco (ALEPE). Além de Líder Renova BR e Lemann/RAPS, ocupou a coordenação geral da Fundação Joaquim Nabuco, cargo de confiança do Ministério da Educação (MEC). Atual presidente do Democratas Mulher no Estado de Pernambuco. Coordenadora de Formação do Instituto Liberdade e Cidadania do Democratas Nacional.

PROVÁVEIS ADVERSÁRIOS

Breno é filho do ex-prefeito Marcone Borba, médico respeitado e que desempenha suas funções na cidade até hoje. Breno foi vice-prefeito de Bezerros por seis anos, até que no início de 2019, o então prefeito Branquinho, renunciou e assumiu a Arpe (Agência Reguladora de Pernambuco). Provável opositor, Gabeira é o atual presidente da Câmara Municipal de Bezerros e foi candidato a deputado estadual nas últimas eleições quando obteve 4.399 votos.

>>DA REDAÇÃO.

quarta-feira, 27 de novembro de 2019

FOTO: Governador Paulo Câmara (Reprodução internet).

O governador Paulo Câmara terá um desafio na próxima eleição, não só na Capital pernambucana, onde terá que lançar um nome forte para representar o seu governo, mas, principalmente em Caruaru, onde também terá que escolher um nome de sua base para apoiar na candidatura ao executivo da cidade.

Nomes como Raffiê Dellon (PSD), José Queiroz (PDT), Tony Gel (MDB) e Delegado Lessa (PP) são especulados para uma possível candidatura a prefeito de Caruaru. Todos estão agindo nos bastidores para fortalecer seus grupos políticos e somar forças para se destacar e conseguir o apoio do PSB, obtendo vantagens em relação aos opositores. Dos três, o único que não possui mandato é o Raffiê. Por ser o mais jovem e apenas coordenar a 4° Ciretran de Caruaru, talvez tenha mais dificuldade em conseguir o tal apoio.

No entanto, quem o acompanha nas redes sociais observa sua boa atuação nas articulações, indo todo final de semana a uma zona rural de Caruaru, para debater sobre o futuro da cidade e discutir soluções viáveis e rápidas para o município. Ele também já começou a preparar um material de pré-campanha para lançar em suas redes sociais, visando o protagonismo.

O deputado estadual Tony Gel, como de costume, evita falar em público sobre uma futura candidatura a prefeito, principalmente após a derrota vergonhosa na eleição de 2016 para atual gestora, Raquel Lyra, com 11 mil votos de diferença. Porém, seu grupo político deseja sua volta ao comando do município, afirmando ser o melhor para cidade.

Todavia, Tony só irá para a batalha se receber total apoio do seu partido, que tem como presidente estadual o seu amigo particular, o deputado federal Raul Henry (MDB), que já afirmou publicamente que irá lançar Tony como candidato pela segunda vez no MDB. Caso Gel consiga reunir uma boa equipe, tenha o aval de todo o partido e consiga o PSB ao seu lado, poderá sim ser um forte candidato a prefeito de Caruaru, afinal, possui 60 mil eleitores fiéis.

Já o também deputado estadual, José Queiroz (PDT), o político que mais foi prefeito de Caruaru, pretende retornar ao comando da prefeitura, provando mais uma vez sua hegemonia na cidade. No entanto, dessa vez é diferente, visto que não terá apoio federal, já que é oposição do presidente Jair Bolsonaro e seus antigos aliados, vereadores decanos de Caruaru, não estão mais com ele e sim com a prefeita Raquel. Nomes como Lula Tôrres (PSDB), Leonardo Chaves (PDT) e Bruno Lambreta (PDT).

Mesmo sendo do mesmo partido, eles não estão discutindo sobre o futuro da cidade. Diante desse cenário à possibilidade de migrarem para o PSDB (partido da prefeita) ou qualquer outro que esteja na base do atual governo. Portanto, Queiroz está nas articulações para convencer antigos vereadores a voltarem para câmara municipal jornalista José Carlos Florêncio ao seu lado.

Por fim, o deputado estadual, Delegado Lessa, já possui o aval do partido e promoveu um ato de filiação em Caruaru para fortalecer a legenda e ter protagonismo e para tentar chegar ao segundo turno, algo que quase conseguiu na eleição de 2016. Lessa é conservador, já defendeu publicamente que possui ideias semelhantes com a do presidente Jair Bolsonaro e que gostaria de ter seu apoio caso fosse possível.

Busca conseguir o apoio de Paulo Câmara, bem como agregar pessoas que estejam querendo entrar na política. Apoio esse, que será difícil, pois o governador é opositor a Bolsonaro e os eleitores de Paulo não votam em candidato que defende Bolsonaro. Problema este que Lessa deverá analisar com cuidado, saber em qual campo irá batalhar, afim de conseguir o que tanto deseja: ser prefeito da cidade.

O que se percebe é que Paulo Câmara deverá dialogar muito com todos esses pré-candidatos, saber suas propostas, analisar a força de cada um em Caruaru, qual passa mais segurança e confiança para população. Isso porque o PSB fará de tudo para não perder, de novo, o comando da principal cidade do agreste.

>>Jorge Brandão – Jornalista e Analista Político.

quarta-feira, 27 de novembro de 2019

“ESPORTE QUE FAZ O BEM” – Projeto social tem como objetivo arrecadar alimentos não perecíveis para doação em comunidades carentes do município.

FOTO: Equipe masculina.

Pela terceira vez e tendo o esporte como uma ação propulsora do bem comum para mudar a realidade social, a Associação Irmã Júlia vai realizar na quadra poliesportiva do Sistema Educacional Radar em Bezerros, no Agreste pernambucano, mais uma edição do projeto “Gol da Solidariedade” 2019 que visa arrecadar alimentos não perecíveis para doação às famílias carentes do município. Ao longo das duas últimas edições mais de cinco toneladas de alimentos foram arrecadadas e doadas através da associação.

Este ano o projeto tem como tema “esporte que faz o bem” e terá cinco jogos na modalidade de futsal, sendo quatro jogos de futsal masculino e um jogo de futsal feminino. Tanto os atletas que irão disputar as partidas quanto a torcida e o público em geral que comparecer aos jogos devem levar, pelo menos, um quilo de alimento não perecível para que a associação possa doar em comunidades humildes de Bezerros.

FOTO: Equipe feminina.

Membro atuante da Associação Irmã Júlia, o radialista Rinaldo Luiz destacou sobre a importância e satisfação em promover um projeto social dessa natureza. “O sentimento de realizar uma ação popular, coletiva e solidária é inexplicável e o projeto ‘Gol da Solidariedade’, que une caridade mais esporte, proporciona um misto de alegrias não só pelo prazer de receber amigos dentro de campo, mas principalmente por saber que estaremos ajudando pessoas que necessitam de nossa ajuda”, argumentou.

Rinaldo falou ainda sobre a expectativa para a edição deste ano e trouxe uma novidade na disputa dos jogos. “Estamos muito confiantes que vamos superar a meta de arrecadação de anos anteriores e assim beneficiar mais pessoas carentes de nosso município. Sem contar que em 2019 teremos polícia x professores na disputa dentro de quadra, algo inédito e que deve atrair um público considerável para a quadra do RADAR”, finalizou.

O evento será promovido no dia 15 de dezembro, das 13h às 18h, na quadra poliesportiva do Sistema Educacional Radar que fica na Avenida Presidente Kennedy, S/N – Bairro São Sebastião.

>>DA REDAÇÃO.

quarta-feira, 27 de novembro de 2019

FOTO: Delegado Lessa.

Em entrevista concedida ao programa “Baião de Dois”, do portal Caruaru no Face e Espia Aqui, o deputado estadual Delegado Lessa (PP), defendeu sua pré-candidatura a prefeito de Caruaru e fez duras críticas à gestão da prefeita Raquel Lyra. Na oportunidade, o pré-candidato afirmou querer o apoio de Bolsonaro. Como justificativa, disse que o presidente “não está condenado por corrupção em lugar nenhum”.

Não é surpresa essa opinião, afinal, na última campanha eleitoral, no segundo turno, Lessa afirmou seu apoio ao Bolsonaro, justamente por compactuar com algumas ideias, a exemplo do porte de armas e projetos ligados a família e de combate à corrupção. No entanto, durante a entrevista, o deputado defendeu a todo momento o seu apoio ao governador Paulo Câmara, bem como sua atuação na ALEPE, exibindo com orgulho as inúmeras comissões parlamentares da qual faz parte. Mostrando, é claro, que representa o novo, e que está sim em campanha visando a cadeira do executivo de Caruaru. No entanto, segue afirmando que são apenas ações de seu mandato como deputado estadual.

Recebeu o aval do presidente estadual do Progressista, o deputado federal, Eduardo da Fonte, para buscar nomes para legenda, objetivando o fortalecimento do partido, para ter reais chances de protagonismo e conseguir chegar ao segundo turno. Para isso, deverá resolver esse dilema: segue na onda bolsonarista e rompe com Palácio do Campo das Princesas ou luta para ter o apoio do PSB, alçando ganho político.

De acordo com Lessa, a legenda já possui mais de 40 pré-candidatos a vereador. No entanto, esse número poderá ser reduzido no decorrer do processo eleitoral. Na entrevista ele afirmou que pretende ‘’oxigenar a cidade de Caruaru’’, disposto a enfrentar, pela segunda vez, as famílias tradicionais que comandam a cidade por mais de 50 anos. “Parece uma panelinha que só roda o momento da colher. É Lyra, é Queiroz, é Tony Gel. É hora de dar chance ao novo’’, afirmou o Lessa.

O deputado apontou de forma contundente os erros da gestão da tucana, afirmando que as obras públicas são feitas na parte central da cidade e que a prefeita deve ir as periferias para conhecer de perto a realidade dos moradores. Criticou o empréstimo de mais 80 milhões que o município conseguiu por meio da Caixa. Também alertou sobre ‘’a indústria da multa’’ que, segundo ele, ocorre em Caruaru, em que os agentes de trânsito são obrigados a multar 90 motoristas por dia.

Lessa está mais disposto do que nunca para concorrer à prefeitura de Caruaru e apontar para os eleitores os erros que a gestão da tucana vem cometendo ao longo desses quase três anos de administração. Resta saber quais partidos vão apoiá-lo para começar a corrida eleitoral com força, afinal, no campo da novidade ele terá 3 concorrentes, os pré-candidatos Raffiê Dellon (PSD), Fernando Rodolfo (PL) e Manuel Santos (PSL).

>>Jorge Brandão – Jornalista e Analista Político

quarta-feira, 27 de novembro de 2019

MÉRITO – Álvaro Pastor é servidor público há 13 anos e atualmente está a frente do projeto “Eleitor do Futuro” que é realizado pela Escola Judiciária Eleitoral de Pernambuco.

FOTO: Álvaro Pastor é Chefe do Cartório Eleitoral em Altinho.

A Câmara Municipal de Vereadores de Ibirajuba, no Agreste, aprovou por unanimidade entre os nove parlamentares da Casa Legislativa, o requerimento da vereadora Cícera Alves (PMDB), mais conhecida como Marleide de Adnildo, que concede o título honorífico de cidadania ibirajubense ao chefe do Cartório Eleitoral de Altinho, Dr. Álvaro Pastor do Nascimento, que é ex-manobrista do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco – TRE e tem uma trajetória de superação. Inclusive tendo passado no concurso público para atuar como juiz ou procurador da república brevemente.

Ao longo de dez anos, Álvaro atuou diretamente em Ibirajuba, onde foi responsável pelo cartório eleitoral do município que, após rezoneamento em 2016, passou a integrar a 48ª Zona Eleitoral de Altinho. A partir daí o servidor público foi realocado para o município vizinho, porém, mesmo com a mudança, Álvaro continua desenvolvendo ações em Ibirajuba como o projeto “Eleitor do Futuro” que ministra palestras de conscientização do voto, através da Justiça Eleitoral, para crianças e adolescentes das escolas públicas da rede estadual e municipal de educação.

FOTO: Álvaro em palestra do projeto “Eleitor do Futuro”.

Com mais de 13 anos servindo à Justiça Eleitoral de Pernambuco e ciente da importância do seu trabalho, Álvaro destacou a felicidade em receber tamanha homenagem. “Me sinto muito feliz e agradecido por mais esse reconhecimento, principalmente em ter a oportunidade de me tornar cidadão de um município que tão bem me acolheu e que por tantos anos foi minha casa de trabalho. Só tenho a agradecer por tudo”, afirmou.

O chefe de cartório eleitoral falou ainda sobre a iniciativa do projeto “Eleitor do Futuro” e o quanto ele contribui para o cidadão, para a valorização da democracia e do voto eletrônico no país. “Minha maior felicidade é ver o resultado positivo desse trabalho cujo impacto na sociedade é tão relevante e necessário, pois, precisamos construir uma consciência política partindo da efetiva participação de toda a sociedade, especialmente dos nossos jovens”, concluiu.

HOMENAGENS

O título de cidadania ibirajubense será concedido em dezembro de 2019, no plenário da Câmara Municipal de Vereadores de Ibirajuba.

Álvaro Pastor também já teve seu trabalho reconhecido por meio de condecorações concedidas pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco ao menos duas vezes. A primeira foi em 2004, quando recebeu o Diploma de Honra ao Mérito Eleitoral e a segunda, no ano de 2016, quando foi agraciado com a Medalha Frei Caneca, a mais alta comenda da Corte Eleitoral pernambucana.

>>DA REDAÇÃO.