quinta-feira, 12 de novembro de 2020


(Via Assessoria).

A semana da Black Friday se aproxima e para evitar que a data se transforme em dor de cabeça, o Instituto de Pesos e Medidas de Pernambuco (Ipem-PE) preparou algumas dicas para que o consumidor fique atento na hora das compras.

Segundo o Presidente do Ipem-PE, Adriano Martins, no momento da aquisição de um item é fundamental considerar três aspectos: origem e segurança dos produtos, e no caso dos eletrodomésticos, observar também a eficiência energética. 

CONFIRA ABAIXO AS PRINCIPAIS DICAS:

Eletrodomésticos

– Selo do Inmetro: mais de 140 tipos de eletrodomésticos devem ostentar o Selo do Inmetro no produto ou na embalagem, atestando que foram avaliados quanto à segurança. Isso inclui alguns campeões de venda, como secadores e pranchas de cabelo, torradeiras, sanduicheiras, fornos elétricos etc.

– Etiqueta Nacional de Conservação de Energia: Alguns eletrodomésticos, além de terem sua segurança avaliada, ainda devem apresentar a Etiqueta Nacional de Conservação de Energia, informando sobre a eficiência energética e o consumo de energia. É o caso de geladeiras, televisores, fornos de micro-ondas, condicionadores de ar e máquinas de lavar.

– Atenção para as compras realizadas pela internet! Não é obrigatório o site mostrar o Selo ou a Etiqueta. Entretanto, as informações contidas neles devem ser apresentadas de forma clara aos consumidores no momento da venda.

Brinquedos

– Compre somente brinquedos que possuam o Selo do Inmetro, sejam nacionais ou importados. O selo deve estar sempre visível, impresso na embalagem ou numa etiqueta afixada. Ele deve conter a marca do Inmetro e o logotipo do organismo acreditado pelo Instituto que o certificou.

– Não compre artigos infantis em comércio informal, pois não há garantia de procedência e tais produtos podem não atender às condições mínimas de segurança.

– Os brinquedos comercializados em catálogos ou comércio virtual também devem exibir as informações contidas no Selo do Inmetro e trazer a indicação de faixa etária.

-Independente do item a ser comprado, sempre exija nota ou cupom fiscal. Essa é a garantia do consumidor caso haja necessidade de troca. 

Produtos Têxteis

– Itens como roupas, travesseiros, colchões, almofadas e toalhas de mesa devem obrigatoriamente ostentar a etiqueta têxtil, pois nela constam: as informações sobre a composição do tecido, importantes para que sejam evitadas reações alérgicas; dados sobre origem do produto e identificação do fabricante; e cuidados necessários na lavagem e conservação do tecido. A etiqueta também é a garantia do produto, caso precise trocá-lo por defeito ou por apresentar falhas após a lavagem, como encolhimento ou manchas.

– Segurança infantil: Cordões, botões, zíper, pedrinhas, lantejoulas e outros enfeites, apesar de tornar o produto esteticamente mais atraente, podem representar um perigo às crianças, em particular àquelas com até três anos, com riscos de sufocamento e até de morte.

Irregularidades

Nesta época do ano o Ipem-PE intensifica a fiscalização de diversos produtos. Entretanto, caso o consumidor desconfie de alguma irregularidade ele pode registar o ocorrido na Ouvidoria do Instituto, pelo formulário de denúncia constante no site www.ipem.pe.gov.br ou pelo 0800 081 1526.

>>FONTE: Via Assessoria de Comunicação e Imprensa / Nathalya Costa.