quarta-feira, 04 de novembro de 2020


ALERTA – A prática, desenvolvida por várias instituições financeiras, vem sendo praticada há alguns anos e defasando os pagamentos dos beneficiários.

(Reprodução internet).

Apenas nos três primeiros meses de 2020, o número de empréstimos consignados aumento 20%. Entre janeiro e março deste ano, foram abertos, de acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), mais de 3,3 milhões de empréstimos desse tipo, sendo que no mesmo período de 2019 foram feitos cerca de 2,7 milhões de pedidos de crédito. 

Com essa quantidade enorme de empréstimos consignados, uma prática torne-se comum: o desconto indevido. Muitas vezes abusivo, o desconto acontece na maioria das vezes sem que o aposentado ou pensionista saiba, já que é descontado antes do valor do benefício cair em conta. O que piora a situação é a burocracia para que o beneficiário saiba que isso está ocorrendo, segundo o Mateus Andrade Gotardi, especialista em direito bancário e previdenciário. “Infelizmente, o aposentado só tem como saber se for até o INSS e pedir para ver se está sendo descontado alguma coisa em sua aposentadoria. Este processo é muito trabalhoso e hoje com a pandemia é inclusive perigoso”, afirmou. 

De acordo com Mateus, uma segunda opção para saber se está ocorrendo desconto indevido no benefício é procurar agências que fazem a consulta e podem orientar como o aposentado ou pensionista proceder, como é o caso do Instituto Nacional de Proteção ao Consumidor e ao Aposentado (INPCA). O INPCA é um instituto sem fins lucrativos que tem por finalidade de analisar gratuitamente o benefício previdenciário, detectando eventuais descontos abusivos ou indevidos, sem que o aposentado precise deslocar-se até o INSS.

“Nós surgimos com o objetivo de auxiliar a todos os aposentados, no combate as injustiças, evitando que tenham descontos indevidos e analisando se é possível algum tipo de revisão em sua aposentadoria, com o objetivo de aumentar sua renda.”

Como a consulta é gratuita, o aposentado ou pensionista pode entender como está o desconto do benefício e se observado o problema, saberá como proceder e se proteger. Os interessados podem entrar em contato com o INPCA pelo WhatsApp (81) 9-9298-9693 ou procurar o atendimento presencial na Rua Laudelino Rocha, nº 351, bairro Maurício de Nassau.

>>FONTE: Via Assessoria de Comunicação e Imprensa / Laís Florêncio.