domingo, 25 de outubro de 2020


FINALIDADE – As Ligas fortalecem ainda mais o pilar Ensino, Pesquisa e Extensão nas Instituições.

(Reprodução internet).

Nos cursos de graduação, as ligas acadêmicas surgiram como uma estratégia extracurricular, com o objetivo de promover um aprofundamento teórico-prático das atividades aprendidas em sala de aula. Do seu surgimento até a atualidade, elas têm sido importante mecanismo de troca de conhecimento e de novas ideias para diversas áreas, em especial a da saúde.    

Segundo a coordenadora do curso de Enfermagem da Faculdade UNINASSAU Caruaru, Kelly Pessoa, as ligas são momentos únicos de autonomia dos estudantes em seus processos de construção ativa do conhecimento. “Os estudantes e integrantes de Ligas Acadêmicas já demostram a sua capacidade empreendedora e proativa. Com essas Ligas, enfatizamos o comprometimento com os três pilares da educação superior: Ensino, Pesquisa e Extensão”, explica.    

No curso de Enfermagem da UNINASSAU Caruaru, por exemplo, foram formadas sete Ligas Acadêmicas, que abrangem diferentes áreas de conhecimentos, mas tendo seu comprometimento com a formação acadêmica e responsabilidade social, questões sobre doação de sangue, empoderamento feminino, doação de órgãos, Estatuto do Idoso, primeiros socorros, educação em saúde, além de ter uma liga específica para estimular os alunos nas produções científicas. Também há a formação de Ligas nos cursos de Educação Física, Farmácia e Nutrição.  

Para a estudante do curso de Enfermagem e uma das fundadoras da Liga Acadêmica de Anatomia Humana (LIAAH), Tainá Ferreira, o intuito é promover atividades mais aprofundadas a respeito de cada sistema anatômico. “A LIAAH, para mim, é uma realização tanto pessoal quanto profissional, pois é uma disciplina na qual eu me identifico bastante. A UNINASSAU Caruaru faz com que nossos projetos se realizem e tem uma abrangência maravilhosa na relação professor e aluno, permitindo assim a criação de ligas acadêmicas e projetos de extensão”, destacou a discente.    

Quem fez parte de uma das Ligas e hoje está colhendo os frutos já como profissional é a egressa Nathalie Lopes, bacharel em Enfermagem pela UNINASSAU Caruaru. “Vários fatores auxiliaram na construção da minha trajetória acadêmica, uma delas foi a participação na LEMECI – Liga acadêmica de Enfermagem Médico Cirúrgico. Conheci a Liga por meio das várias atividades desenvolvidas pela mesma, como palestras, simpósios, rodas de conversa e outros eventos, sempre buscando o enriquecimento científico de todos os alunos”, afirma a profissional.    

Ainda segundo Lopes, a Liga foi de suma importância na sua formação por oferecer a oportunidade  de desenvolvimento e amadurecimento intelectual no âmbito científico, além de proporcionar a aproximação com a sociedade e profissionais renomados.

>>FONTE: Via Assessoria de Comunicação e Imprensa / Willyberg Braga.